Ação intermunicipal trabalha com crianças e adolescentes

Os municípios envolvidos com a ação foram Itabaianinha, Arauá, Pedrinhas, Tomar do Geru e Simão Dias

O mandato da deputada estadual Ana Lúcia prestigiou o evento esportivo cultural intermunicipal em Itabaianinha que começou na manhã da última quarta-feira, 24, com o objetivo de fortalecer o vínculo de crianças e adolescentes. Os municípios envolvidos com a ação foram Itabaianinha, Arauá, Pedrinhas, Tomar do Geru e Simão Dias.

A atividade que acontecerá até sexta-feira (25), tem o intuito de conscientizar e discutir sobre os problemas relacionados ao trabalho infantil, para a erradicação desse crime. O evento consiste em atividades culturais e esportivas, com competições, jogos, danças e música envolvendo estudantes das redes municipais.

A ação contou com a participação do Fórum pela Erradicação do Trabalho Infantil(FEPETI), a Secretaria Municipal de Educação, a Frente Parlamentar pelos direitos da criança e do adolescente, o Conselho Municipal, o Cras, o Creas, a Secretaria de Assistência Social, a Secretaria de Educação, e a Secretaria de Esporte, Cultura e Lazer.

A partir da atividade o objetivo é formar uma rede de articulação entre esses municípios focando o esporte e o lazer para o fim do trabalho e exploração da mão de obra infanto-juvenil.

O trabalho infantil é um dos piores crimes hoje existentes. Motivados para diversos fins como a exploração sexual, o trabalho com a agricultura, a pesca, a indústria extrativa, construção civil, pecuária, serviços domésticos e outros.

Essa exploração traz graves riscos para o desenvolvimento físico, psicológico e social da criança. Além de prejudicar a relação familiar de meninos e meninas, tornando jovens mais vulneráveis.

Mais de cinco milhões de jovens entre cinco e 17 anos de idade trabalham no país, apesar da lei estabelecer 16 anos como a idade mínima para o ingresso no mercado de trabalho e 14 para trabalhar na condição de aprendiz.

Na última década, o governo brasileiro ratificou convenções internacionais sobre o assunto e o combate ao trabalho infantil se tornou prioridade na agenda nacional, no entanto, ainda é longa e difícil a trajetória para o combate a esse crime, e a luta continua em prol da garantia dos direitos fundamentais para as crianças e jovens do país, em especial aquelas que vivem em situação de pobreza.

Fonte Faxaju