Asilos: idosos sentem falta dos familiares no Natal

Muitos já nem celebram mais a data festiva

materia-idosos-asilo-natal_231215Se para a maioria das pessoas a chegada do período natalino significa celebrações em família, para os idosos que moram em asilos, a data já não exerce a mesma importância. Durante visita a um dos asilos de Sergipe, o Portal Infonet conversou com alguns idosos e registrou a rotina destas pessoas que, em sua maioria, vão comemorar a data dentro do próprio asilo.

O senhor Walter Teles, por exemplo, aos 88 anos, explica que já se acostumou a viver sozinho, e enfatiza sua vontade de passar a data natalina dentro do seu aposento no asilo em que reside. O idoso entende o período como de reflexão ao amor e a vida e, na mesma linha de raciocínio, lamenta as circunstâncias que, sem saber dizer o porquê, afastaram seu filho de si. “Hoje ele está com 35 anos [filho] e sei que já me deu até netos, mas não conheci nenhum. Quando vejo jovens parecidos com ele, tenho vontade de abraçar porque de alguma forma me aproxima do meu filho”, conta o Sr. Teles.

Maria José: Dou valor ao meu mundo particular
Maria José: Dou valor ao meu mundo particular

Walter diz que hoje suas visitas se restringem a apenas uma familiar, e alguns voluntários que vão ao asilo conversar com os idosos. Para o natal, o plano é aproveitar o almoço festivo que o asilo vai oferecer, e o restante do dia ser como qualquer um outro. “Minha vida é isso e eu estou tranquilo, acostumado. Já fui festeiro e às vezes sinto falta dessas farras, mas hoje tento aceitar essa realidade. Mas se bem que um queijo do reino seria bom para a ceia”, brinca.

Já Maria José, outra residente do asilo, afirma que não se importa em passar a data festiva no asilo. Ela comenta que este ano, atendendo ao pedido de uma das filhas, vai para a casa dos familiares celebrar o natal, mas garante que hoje dá mais valor ao seu ‘mundo particular’. “Ir para o asilo foi uma decisão minha, porque eu queria viver meu mundo particular e isso eu dou mais valor hoje. Sinto falta da família, sim, mas foi uma decisão minha. Hoje me dedico a coisas que gosto, como bordado, por exemplo”, conta a idosa.

Micheline conta que idosos terão almoço festivo em celebração ao natal
Micheline conta que idosos terão almoço festivo em celebração ao natal

Natal no asilo

A assistente social do asilo, Micheline Figueiredo, garantiu que todo idoso tem permissão para sair, seja com familiares ou sozinhos [caso tenha capacidade para tal] em função da celebração natalina, mas lamenta que nem todos mantêm contatos com familiares e então ficam restritos a celebração do estabelecimento. “Quem tem família sai, mas aqueles que não têm, nós promovemos uma série de eventos para que não se passe em branco. Há o café da manhã e almoço festivo no lugar da ceia, coral, além da visita dos voluntários, que é sempre importante”, informou a profissional.

Doações e visitas

As visitas aos idosos do Asilo Rio Branco podem ser feitas sempre no turno da tarde. Doações de produtos de higiene, fraldas geriátricas e alimentos também são algumas ações que podem dar melhores condições aos residentes. Mais informações, os interessados podem entrar em contato através do telefone 3217-6124.

Por Ícaro Novaes e Verlane Estácio