Dieta da banana emagrece? Nutricionista lista vantagens e riscos

Desenvolvida em 2008, no Japão, por um especialista em medicina preventiva e uma farmacêutica, a dieta da banana matinal ganhou popularidade porque é fácil de seguir e promete perda de peso rápida.  “A banana proporciona maior saciedade, possui enzimas, fibras e nutrientes capazes de auxiliar a digestão, o que facilita a perda de peso”, explica a nutricionista e Personal Diet Kelly Kathryn Campos de Oliveira.

Apesar de garantir emagrecimento, a dieta da banana tem alguns pilares que são perigosos para a saúde: ficar períodos longos sem comer (não há lanchinho da manhã e a ceia é pobre em nutrientes) e restringir o cardápio do café da manhã, a principal e mais importante refeição do dia. Por isso, sempre antes de começar uma dieta é vital consultar um médico para avaliar suas condições físicas e o cardápio mais adequado para você.

Como funciona

A dieta da banana caiu no gosto popular porque tem poucas regras a serem seguidas e a principal delas é a ingestão de banana e água morna pela manhã.

Banana no café da manhã

Banana crua e fresca é a única opção de alimento no café da manhã para os seguidores da dieta da banana matinal. Superalimento rico em carboidratos, vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais que garantem bom funcionamento do organismo, a banana vai garantir saciedade até a hora do almoço, diz a nutricionista.

“No café da manhã é permitido comer de uma a quatro bananas dependendo da massa corporal do indivíduo. É importante que a ingestão da fruta seja acompanhada de água morna ou na temperatura ambiente”, explica a especialista. Segundo os criadores da dieta, a mistura da banana com a água morna resulta na formação de um tipo de “gel”, que preenche o estômago causando saciedade prolongada.

Almoço e jantar

Segundo a nutricionista, entre as regras dessa dieta está a não ingestão de qualquer alimento até a hora do almoço. “O almoço e jantar são refeições normais em que a pessoa pode comer o quiser, com exceção de sobremesas”, diz Kelly. É importante também controlar a ingestão de alimentos gordurosos e altamente calóricos. “Laticínios e bebidas alcoólicas também estão na lista do que deve ficar de fora do cardápio”, completa.

“O jantar deve ser feito até as 20h e nada mais (além de água e chás) deve ser consumido até a hora de dormir”, afirma a nutricionista sobre a dieta da banana.

Lanche da tarde

De acordo com a nutricionista, o lanche da tarde deve seguir as mesmas instruções das demais refeições e ser pouco calórico. Outra regra da dieta da banana é comer conscientemente, sentindo o sabor do alimento e mastigando com calma.

Dormir cedo

Outro pilar da dieta da banana é a dormir antes da meia noite ou até mesmo antes disso. De acordo com os criadores do método, o ideal é estabelecer um intervalo de quatro horas entre a última refeição ou lanche e o horário de dormir. Durante o sono o organismo libera hormônios que controlam o apetite e ajudam a queimar gorduras. Por isso, é importante ter uma noite de sono longa e tranquila.

Banana e água morna emagrece?

Segundo Kelly, ingerir banana com água morna causa sensação de saciedade porque as fibras do tipo solúvel da banana se ligam a água formando um gel. “A água em temperatura ambiente promove melhor digestão por aumentar o nível de enzimas e suas reações sem afetar o fluxo sanguíneo. Com isso, ela melhora a capacidade de absorção dos nutrientes presentes na banana”, completa.

Prós e contras

Vantagens

Segundo a nutricionista, entre as vantagens da dieta da banana é o fato de ser simples e contar com um alimento base de excelente valor nutricional. “Essa dieta não restringe nenhum tipo de nutriente e prioriza a retirada de alimentos gordurosos, álcool e doces, que estariam proibidos em quase todos planos alimentares de perda de peso”, diz ela.

Riscos

“Comer apenas banana no café da manhã desfalca o consumo de outros nutrientes importantes para uma alimentação equilibrada na primeira e mais importante refeição do dia, já que conta apenas com o carboidrato da banana”, ressalta a nutricionista. A primeira refeição do dia, responsável pela quebra de jejum, deve ser rica em nutrientes essenciais e vitaminas para garantir energia e disposição ao longo do dia, além da manutenção do organismo.