Em partida amistosa – sem Cristiano Ronaldo -, Neymar comanda o triunfo brasileiro por 3 a 1 sobre os portugueses

O amistoso entre Brasil e Portugal deveria antecipar o duelo entre Neymar, do Barcelona, e Cristiano Ronaldo,do Real Madrid. Mas quem foi ao Gillette Stadium, em Foxboro, nos Estados Unidos, só pode assistir ao show de Neymar, que deu o passe para o gol de empate de Thiago Silva e fez o golaço de desempate ainda no primeiro tempo. No começo do segundo tempo, conseguiu enfiar uma bola milimétrica para Maxwell cruzar e Jô escorar para fechar o placar em 3 a 1. Mas os primeiros 20 minutos de partida indicavam que a noite na cidade próxima a Boston seria mais vermelha do que amarela. Aos 11, em boa jogada do lateral João Pereira pela direita, o meia Raul Meirelles cabeceou um foguete no pé da trave esquerda de Júlio César. Seis minutos mais tarde, o mesmo Raul Meirelles aproveitou uma bobeada de Maicon, que recou fraco e com displicência, para fazer 1 a 0. Até ali, os portugueses mostravam que não seriam uma repetição dos fracos australianos, que perderam no final de semana, em Brasília, por 6 a 0.

esporte-brasil-portugal-20130910-04-size-598

A cor do jogo mudou aos 21. Neymar e Thiago Silva, que, junto com David Luiz, tiveram uma indisposição estomacal no vestiário, comandaram a virada. Primeiro foi Neymar que recebeu de Paulinho e chutou forte, para boa defesa do goleiro Rui Patrício – Bernard não conseguiu pegar o rebote. Dois minutos depois, Neymar cobrou escanteio na cabeça de Thiago Silva. Para usar um jargão do futebol, ele foi no segundo andar para empatar a partida. Na comemoração, Thiago disparou para abraçar Maicon, que havia presenteado os portugueses com um gol.

Depois do gol de empate, o jogo ficou arisco e em nada lembrava uma partida amistosa. Neymar recebeu uma cotovelada do zagueiro Bruno Alves, que foi mais maldoso do que aguerrido.

Aos 32 depois, Nani de cabeça quase colocou os portugueses na frente novamente. A bola triscou a trave direita de Júlio César. Dois minutos depois, Neymar fez fila na defesa portuguesa e, com o pé direito, fez um golaço!

No começo do segundo tempo, Neymar – com uma régua – lançou para o lateral Maxwell cruzar e Jô escorar para fazer 3 a 1. Depois de garantir o goleiro Júlio César na Copa de 2014, Felipão deveria emitir o segundo passaporte para Jô, que parece predestinado a vestir a camisa amarela.

Com o terceiro gol, Portugal tratou de se precaver para evitar uma goleada e os jogadores brasileiros parecem ter concordado em tirar o pé. As substituições mexeram pouco com o ritmo de jogo, que foi sonolento.

Para consagrar o artista da noite, Felipão colocou Lucas no lugar de Neymar aos 43. Aplausos para Neymar, que resumiu assim a partida: ”Era um grande espetáculo entre Brasil e Portugal. Qual jogador não tem vontade de jogar? Mas mostramos um grande futebol e vencemos”.

Por:VejaAbril.com.br