Ex-prefeito impede uso de ginásio em Simão Dias, diz secretário

José Valadares manteria há dois anos chave de ginásio estadual e estaria impedindo a realização de um campeonato organizado pela atual gestão.

O jornal Cinform publicou em sua edição da última segunda-feira (5) matéria trazendo à tona polêmica envolvendo a atual gestão e ex-prefeito de Simão Dias. De acordo com o secretário municipal de esporte, Claudiano Soares, José Valadares está descumprindo um acordo entre o município e o governo do estado. Confira abaixo a íntegra da publicação.

Superxerife do esporte tranca quadra e joga as chaves fora

Por Cinform

Seria cômico se não fosse trágico. É o que se pode dizer de uma situação, no mínimo inusitada, em Simão Dias. Lá, o segundo Campeonato de Futsal está sendo impedido de ser realizado simplesmente porque as chaves do ginásio de esportes Governador Valadares estão em mãos de José Valadares, o Zé Tragédia, ex prefeito da cidade e irmão de Anton Carlos Valadares, o que dá nome ao espaço esportivo.

O ex-prefeito, talvez por ter o mesmo sobrenome do que é estampado no espaço e por já ter administrado o município, se comporta como um verdadeiro dono do ginásio. Um superxerife do esporte. Mesmo o local sendo público. Aliás, o apelido Zé Tragédia cai como uma luva para a ocasião.

De acordo com Claudiano Soares, secretário de esportes da cidade, a Secretaria de Estado do Esporte – que será fundida à da Educação -, liberou o ginásio para a Prefeitura realizar o campeonato, que seria em 27 de dezembro. “Mas o ex-prefeito José Valadares é quem detém as chaves e está impedindo a realização do evento”, afirma Claudiano.

Autorização
Ele chegou a registrar um boletim de ocorrência. “Como pode um particular tomar conta de um espaço público?”, Questiona. A autorização do Estado foi concedida em 12 de dezembro, através do oficio do gabinete da Secretaria Estadual.

Alem do B.O, o secretário diz que a prefeitura também ira ingressar com uma ação na justiça, a fim de que a autorização do Estado tenha validade.

“A assessoria jurídica já está providenciando. O Estado não tem culpa diretamente, mas seus subordinados visam atrapalhar a nossa administração”, opina, Claudiano. José Valadares, o ex -prefeito, fez graça com a situação. “Sou um empresário, um homem ocupado, para que eu ficaria com a chave do ginásio?”, diz.

Politica?
De acordo com ele, o problema é que a prefeitura não quer participar de um evento do mesmo segmento, só que a nível estadual. “Ele quer fazer independente, dá nisso. É coisa de política”, garante o ex-prefeito.

Zé Valadares afirma, ainda, que há uma “pessoa” que administra o espaço, mas que não é ele. “Tenho mais o que fazer. O ginásio é do povo, não é meu”, reitera. Enquanto isso, a população é quem fica sem poder ir ao local pelo qual também pagou para construir.

fonte:lagartense.com