“A HISTÓRIA DO GOVERNADOR É PARECIDA COM A NOSSA”, DIZ ESTUDANTE DA REDE ESTADUAL

 

O governador Jackson Barreto fez questão de parabenizar pessoalmente os alunos sergipanos que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), para isso, recebeu na manhã desta quarta-feira, 21, a visita de quatro estudantes que obtiveram notas excelentes na avaliação, representando os demais candidatos que alcançaram um bom desempenho no estado. São dois alunos da rede pública federal, Danilo dos Santos Rabelo e Lucas Almeida Francisco; um aluno da rede pública estadual, José Victor Menezes Teles e uma aluna da rede privada, Lorena Barreto Araújo. A visita contou com a presença do secretário de Estado da Educação, Jorge Carvalho.

“Fico muito feliz pelo exemplo que a escola pública dá, com o nosso aluno da rede estadual, com os alunos do Colégio de Aplicação, que também é um centro de ensino público federal e também pela aluna da rede privada. Todos estes jovens nos orgulha muito pelo exemplo de dedicação. Quis conhecer estes alunos, pessoalmente, porque Educação é uma das áreas que estabelecemos como prioridade do nosso governo. Nesse país tão grande e pujante, a Educação é fundamental e estes jovens são um exemplo para outros estudantes acreditarem na escola pública e no seu potencial”, afirmou Jackson Barreto.

O governador ressaltou ainda que a grande preocupação do seu governo com a melhoria da educação no estado se dá pela certeza de que esta é uma área essencial para transformação, inclusão social e desenvolvimento de Sergipe.

“Hoje estou governador e sei da importância da Educação no processo de inclusão social. Por isso, estabeleci esta área como uma das três prioridades do governo [as outras duas são Saúde e Segurança pública] e como meta da nossa equipe melhorar o Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica] e reduzir a aproximadamente zero o analfabetismo no nosso estado”, frisou Jackson.

A história de dedicação e esforço dos estudantes, em especial daqueles que passaram pelo ensino público, fez Jackson recordar a sua própria história, de quem conseguiu pela educação vencer na vida.

“Minha mãe também era professora e estudei a vida toda em escola pública. Fui aluno do Grupo Manoel Luiz, na Praça da Bandeira e depois do Atheneu e da UFS. Não somente pela escola pública ou privada, mas como pelo esforço e potencial de cada um, dos professores e o exemplo e orientação dos pais que estes jovens chegaram aqui. Isso prova que nós podemos, basta lutar e acreditar como estes jovens demonstraram ao se dedicar e se esforçar para chegar a estes resultados”, concluiu o governador ao incentivar os jovens a buscarem na educação a transformação das suas realidades.

José Victor, que estava acompanhado dos pais, ambos professores da rede estadual, obteve média geral de 751,16 pontos no Exame e nota 960 na Redação, o que o habilitaria para o curso de Medicina levando-se em conta a nota de corte do ano passado. Aluno da escola estadual Murilo Braga, em Itabaiana, Victor considera o convite do governador um reconhecimento ao seu esforço e bom desempenho.

Fiquei muito feliz em conhecer o governador pessoalmente e pelas palavras de estímulo e reconhecimento ao meu desempenho e dos outros alunos. Também fico contente com os investimentos que o Governo está fazendo no Murilo Braga e em conhecer a história do governador, que é bem parecida com a nossa por ter vindo de escola pública, declarou

O Colégio Estadual Murilo Braga, em Itabaiana, está recebendo um investimento superior a R$ 5 milhões do Governo do Estado para reforma e ampliação. A unidade de ensino estadual é símbolo da educação pública no município e região agreste. Por suas salas de aula já passaram grandes nomes de destaque nacional como o atual desembargador federal Vladimir de Carvalho.

Também presente na visita, o secretário Jorge Carvalho ressaltou que ali, naquela sala, havia dois dos 250 alunos de todo o país que obtiveram nota máxima na prova de Redação.

“Num ano em que mais de 500 mil estudantes zeraram a Redação, apenas 250 conquistaram a nota máxima. Dois deles estão aqui nesta sala e os outros dois chegaram muito perto de entrar neste seleto grupo”, observou o secretário.

Estudantes do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe – UFS (Codap-UFS), Danilo dos Santos Rabelo e Lucas Almeida Francisco contam um pouco como conseguiram chegar ao excelente resultado. Para Danilo, que reside em Nossa Senhora do Socorro (Conjunto Marcos Freire II) e obteve 980 pontos na redação e média geral de 702.00, a parceria e cuidados dos professores foi importante para o seu desempenho.

“Para redação, muitos se preocupam em estudar somente atualidades e esquecem que o básico é ler e escrever bastante e eu sempre gostei muito de escrever, poesia, conto, crônica. Já para a prova objetiva é importante ter curiosidade, quando um professor passar um assunto em sala de aula chegar em casa ou ir na biblioteca pesquisar. Isso fez a diferença no meu caso. A nota saiu no dia do meu aniversário e foi uma festa dupla lá em casa. O colégio também foi essencial, porque lá no Aplicação os professores são muito atentos e viram nossos amigos. Tinha uma professora de Português, por exemplo, que me ligava as 21h para perguntar se eu já tinha feito as atividades e essa aproximação me ajudou bastante”, disse o estudante de 18 ano que pretende cursar Direito na UFS.

Já Lucas, que reside em Aracaju, no bairro Cirurgia, e conquistou a nota máxima na redação e média geral de 715,00 ressalta que o mérito não foi só dele, mas da construção que fez ao longo do tempo.

“Não fiquem muito presos a ler somente atualidades, porque são temas muitos restritos, leia um pouquinho de tudo, porque na hora da prova o que vai valer é aquilo que mais chamou atenção a quem é você, porque escrever é se expor no papel. Fiquei feliz com esta recepção do governador, porque normalmente quando falamos de escola pública na mídia só passa o lado ruim, mas mostramos também que tem o lado positivo, alunos que se saem bem em várias coisas”, relatou o estudante que pretende cursar Engenharia da Computação e antes de estudar no Codep foi aluno da rede estadual.

Natural de Moita Bonita,  Lorena Barreto também foi uma dos 250 estudantes do Brasil que conseguiu a nota máxima na redação do Enem. A garota de 19 anos, que deseja cursar Medicina já esperava um bom resultado porque sabia do seu desempenho durante o ano, mas mesmo assim se surpreendeu com o resultado da sua redação.

“Foi uma grande felicidade. Estudei muito todos os dias, me preparei fazendo redações toda semana, assistindo jornais, lendo revistas para me informar, e principalmente, lendo muito, para conseguir uma boa base de leitura e de escrita das palavras e em especial de informações. Escolhi a Medicina por aptidão, sempre tive muita vontade de ajudar o outro e sempre me enxerguei nesta área”, revelou a estudante da rede privada que alcançou uma média geral de 781,90 no Enem.

Ascom ASN