Lagartense conseguiu na Justiça direito de ter seu dinheiro de volta da Telexfree

No momento o escritório pediu sigilo do nome do autor da petição.

Um cidadão lagartense não desistiu e através de uma decisão da Justiça terá o ressarcimento da Telexfree.

O advogado do caso, que também é de Lagarto, disse que a decisão é singular no Brasil e que pode mudar o cenário das milhares de pessoas que entraram na Justiça pedindo seu dinheiro de volta e explicou o melhor caminho para quem ainda tem esperanças.”Precisam ter comprovante da relação contratual. O caminho mais rápido é o comprovante de pagamento. Mas e-mails, tela do backoffice e outros documentos que comprovem que efetuou o cadastramento e o pagamento na pirâmide financeira pode ser convertido no direito de reaver o dinheiro investido”, falou.

No momento o escritório pediu sigilo do nome do autor da petição.

Veja abaixo o despacho:

Processo nº […].DESPACHO Considerando a regularidade da inicial, após o cadastramento do causídico da parte executada no SCP, intime-a, através dos causídicos[…] e […], para adimplir a obrigação, no prazo de 15 (quinze) dias, sob pena de incidência da multa de 10% (dez por cento), tudo em conformidade com o art. 520 c/c 523 do CPC.Se a parte executada for representada pela Defensoria Pública ou não tiver procurador constituído, a intimação dar-se-á através de carta com aviso de recebimento. Se revel na fase de conhecimento, necessária a expedição de edital.Em caso de descumprimento, fixo desde já os honorários advocatícios em 10% (dez por cento) sobre o valor do débito.Com o transcurso do prazo acima sem a comprovação do pagamento, expeça-se, desde logo, mandado de penhora e avaliação (art. 523, 3º, CPC), bem como se inicie a contagem do prazo do executado para apresentar impugnação independentemente de nova intimação (art. 525, CPC).Lagarto/SE, de abril de 2016.

Telexfree: cerca de 1 milhão de “divulgadores”
A Telexfree começou a atuar no país em março de 2012, vendendo planos de minutos de telefonia pela internet (VoIP), serviço semelhante ao Skype. Foi proibida de operar no final de junho de 2013, a pedido do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC). A empresa também foi formalmente acusada nos EUA.

No país inteiro, estima-se que cerca de 1 milhão de pessoas tenham investido suas economias na empresa. Somente no Acre, aproximadamente 40 mil pessoas se tornaram divulgadoras da Telexfree, segundo o MPAC. Anteriormente, o órgão havia informado que o número de afetados no Estado era de 70 mil.

 

 

 

 

 

fonte:Portal Lagartense