Lagarto terá polo industrial de confecção de jeans

O investimento será em torno de R$ 6 milhões, o que possibilitará a geração de 170 a 220 empregos diretos
O presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe, Sérgio Reis, se reuniu na manhã desta quinta-feira, 09, com empresários da Bahia e de Alagoas, e do secretário da Indústria e Comércio da cidade de Estância, Martinho Barreto, com finalidade de discutir a instalação de novas industrias e pólo industrial no estado.Os empresários de Alagoas e Bahia, José Duarte Santos Neto e Samir Martins dos Reis, respectivamente, externaram ao presidente da Codise o desejo de instalar um pólo industrial no ramo de confecções de jeans no município de Lagarto. De acordo com José Duarte, o investimento será em torno de R$ 6 milhões, o que possibilitará a geração de 170 a 220 empregos diretos.

“Será um pólo que irá atender toda demanda de jeans no Brasil. Escolhemos a cidade de Lagarto por se encontrar em um local muito atrativo e oferece bons subsídios tributários e fiscais. Nossa matéria prima vem pré-cortada da China, e, chegando aqui em Sergipe, toda a parte de acabamento, fechamento, etiquetamento e controle de qualidade serão feitos por sergipanos, especificamente, pelos habitantes de Lagarto. Isso irá gerar mais empregabilidade”, afirmou o empresário José Duarte Santos.

O presidente Sérgio Reis demonstrou muito interesse em atender a demanda afirmando que o desenvolvimento econômico do estado é uma prioridade do governador Jackson Barreto. “Sergipe não pode parar. As pessoas querem investir em Sergipe porque acreditam no potencial do nosso estado. Eu, como gestor, fico extremamente satisfeito com a possível criação deste pólo industrial na cidade de Lagarto, afinal, estará gerando renda, empregabilidade e desenvolvimento para o seu povo”, comemora.

Novas indústrias

Já a visita do secretário de Indústria e Comércio da cidade de Estância, Martinho Barreto, teve como intuito estabelecer novas parcerias entre o município e estado, objetivando assim a viabilização e atração de novas indústrias para a região de Estância.

De acordo com Martinho Barreto, o pólo têxtil de Estância está se consolidando como um forte setor na economia da cidade em virtude do Pólo vidreiro que engloba não só a indústria de vidro, mas, uma mineradora que produz areia para a construção do elemento. “Nossa intenção é construir uma recicladora que irá atender não só a esse setor, mas, todo setor de reciclagem de rejeitos que são gerados no município”, disse.

Durante a conversa com o secretário, o presidente da Codise destacou essa importância de obter parcerias com o intuito de promover uma maior aproximação institucional. “Essa relação é de suma importância, afinal, o prefeito de Estância tem se dedicado muito no sentido de buscar novos investimentos na região criando pólos industriais, mecanismos de infra-estrutura, além da parceria que tem com a Codise doando terrenos. Nosso intuito é que o município se desenvolva cada vez mais e se torne um grande pólo industrial”, comentou Sérgio, destacando ainda, que a cidade além de possuir uma das mais belas praias do estado “está começando a caminhar para o desenvolvimento turístico”.