Neymar consegue vetar ‘Playboy’ de Patrícia Jordane

A revista “Playboy” foi oficialmente intimada nesta terça-feira (1) a suspender imediatamente a edição e venda de novos exemplares da revista de junho com a capa da Patricia Jordane. A NR Sports publicou no site oficial do jogador uma cópia do ofício expedido à revista.
“Em prosseguimento ao noticiado por nós em 25/06, informamos que a Abril Comunicações S/A, editora da Revista Playboy foi oficialmente intimada hoje (01/07) da decisão liminar da 3ª Vara Cível da Comarca de São Paulo que determinou a suspensão imediata da edição e venda de novos exemplares da edição de junho de 2014 desta revista”, informa o comunicado assinado pela empresa do jogador.
Procurada por Purepeople, a assessoria de imprensa da publicação confirma a informação: “Gostaria de informar que a ‘Playboy’ recebeu sim a citação e entrou com recurso contra a decisão provisória. Em relação à suspensão imediata da edição e venda de novos exemplares, infelizmente não temos detalhes”.
Na quarta-feira (25), a assessoria de Neymar divulgou que ele havia entrado na Justiça e conseguido suspender a venda de novos exemplares da “Playboy” que apresenta Patrícia Jordane na capa como “a morena que encantou Neymar”.
“A editora, além de divulgar uma mentira sobre a vida pessoal do Neymar Jr, utilizou indevidamente o seu nome, ou seja, sem a autorização da NR SPORTS, empresa dos pais do atleta e única detentora dos direitos de exploração da imagem, nome e seus atributos”, declarou na ocasião.
No documento, com data de 25 de junho, a juíza Andréa Galhardo Palma, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, determina que a editora cumpra a decisão de imediato, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, limitada a R$ 100 mil. Segundo a juíza, “o risco da demora na decisão final poderá acarretar prejuízos à autora (a empresa de Neymar), eis que a revista já se encontra em circulação no mês de junho”.