Oficinas terapêuticas do Caps promovem a socialização do usuário

capoeira200715_1

As oficinas são de bordado, capoeira, futebol, artes em geral, biscuit, argila, madeira MDF, EVA, dança e tantos outros.

capoeira200715_3Com o objetivo de promover a socialização de pessoas que sofrem algum transtorno mental ou psíquico, o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Simão Dias realiza diariamente, em dois turnos, oficinas terapêuticas com seus mais de 200 usuários.

De acordo com a coordenadora Adélia Rabelo, o projeto foi elaborado com a equipe técnica composta do Caps, entre psicólogos, enfermeiros, médicos e terapeuta ocupacional. “Nossa unidade de saúde não é apenas ambulatorial para quem possui transtornos, mas de preencher a ociosidade que esses usuários possuem”, informou.

As oficinas são de bordado, capoeira, futebol, artes em geral, biscuit, argila, madeira MDF, EVA, dança, natação, arca das letras, horta social, culinária, beleza, pedagogia, material reciclado, azulejo (mosaico), desenho e música.

“Ressaltamos, ainda, que levamos essas oficinas para serem apresentadas às pessoas, sejam em espaços públicos ou em feiras de saúde, e desse modo, desmitificamos aquela imagem que usuário do Caps é uma pessoa sofredora, mas sim igual a todos”, concluiu Adélia.

 

capoeira200715_2