Pai e filho de 6 anos morrem sob suspeita de envenenamento em SE

Homem teria confessado à irmã ter envenenado os filhos, diz polícia.
Bebê de 1 ano e 7 meses foi levado ao hospital e sobreviveu.

Denise Gomes e Marina FonteneleDo G1 SE

Maria Edivânia (à esquerda) foi ao IML em Aracaju acompanhada da irmã e do pai do marido  (Foto: Marina Fontenele/G1)Maria Edivânia (à esquerda) foi ao IML acompanhada da irmã e do pai do marido (Foto: Marina Fontenele/G1)

Pai e filho de 6 anos morreram sob suspeita de envenenamento na noite deste domingo (22), no Jardim Centenário, Zona Norte de Aracaju (SE). De acordo com a polícia, antes de morrer, André Gomes Menezes, de 30 anos, teria confessado à irmã que tinha envenenado os filhos. O filho mais novo, um bebê de 1 ano e 7 meses, foi socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e sobreviveu.

Segundo a esposa da vítima, Maria Edvânia Teles de Almeida Menezes, eles estavam casados há quatro meses e as crianças eram fruto do primeiro casamento dele. Os meninos costumavam passar os finais de semana na residência do casal em Itabaiana (SE), distante 58 km de Aracaju.

“Ele pegava as crianças a cada quinze dias, assim como foi determinado pelo juiz. Falei com ele várias vezes durante o domingo, pois ele havia saído de casa com as crianças com destino à capital para um passeio, e deixaria os filhos na casa da ex-esposa no início da noite. Por telefone, ele disse ainda, que nesta segunda-feira não iria trabalhar, pois iria até o fórum para resolver a situação da guarda das crianças”, afirmou.

Ainda segundo Edvânia, a relação do marido com a ex e os filhos era um pouco complicada, já que há alguns meses ela havia proibido as visitas e, por causa disso,  André havia entrado na Justiça. “Como ela não deixava ele visitar as crianças, meu marido disse que só pagaria a pensão requerida se tivesse contato com os filhos. Ele procurou a Justiça e a situação foi regularizada. Desde então, ele sempre pegava as crianças e passava o final de semana com elas na nossa casa. Neste final de semana não foi diferente e até o fim da tarde de ontem tudo estava tranquilo”, disse.

Pai e filho serão sepultados em cidades diferentes em Sergipe (Foto: Marina Fontenele/G1)Pai e filho serão sepultados em cidades diferentes
(Foto: Marina Fontenele/G1)

A notícia sobre a morte do marido foi recebida por volta das 20h30. “Ele tinha deixado as crianças na casa da irmã dele, que fica na mesma rua da ex-esposa. Meia hora depois de sair ele passou mal e caiu em via pública. O rapaz que o socorreu chamou a irmã dele, que ainda conseguiu conversar com meu marido e ouviu dele que havia ocorrido uma ‘besteira’. Ele informou que havia discutido com a ex e em uma atitude impensada deu veneno aos dois filhos e também ingeriu a substância”, relatou.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas o homem morreu antes da chegada da equipe. A irmã da vítima seguiu para casa da ex-cunhada, onde as crianças se encontravam, para ajudar no socorro dos sobrinhos que passavam mal. Os irmãos foram encaminhados ao Huse, mas Andrey Rian Silva Menezes não resistiu e morreu durante o trajeto. Já o bebê foi atendido na urgência e teve alta no final da noite deste domingo.

Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) e foram liberados na manhã desta segunda-feira. Segundo Maria Edvânia, o marido será velado e sepultado na cidade de Itabaiana onde vive grande parte da família dele. Já o corpo do filho será velado na casa de familiares no Jardim Centenário e será sepultado no Cemitério São João Batista, no Centro de Aracaju.

fonte:G1