POLÍCIA CIVIL CONCLUI INQUÉRITO QUE APUROU FURTO DE ARMAS DO FÓRUM DE LAGARTO

1710-526x350Na manhã dessa quinta-feira, 23, o delegado da cidade de Lagarto, Clever Farias, esclareceu a prisão de Franklin Vieira Silva, 33 anos, considerado como protagonista e articulador do esquema de desfalque e comércio das armas da custódia do Fórum do município. A ação foi efetuada, após seis meses de investigações.

 

O inquérito culminou com cinco indiciados, oito mandados de busca apreensão e um mandado de prisão preventiva cumprido no dia 19 de abril em desfavor de Franklin Vieira Silva. Segundo o delegado Clever Farias, o criminoso irá responder pelo crime de peculato, por ser um crime praticado por funcionário em detrimento da administração. “ Flanklin prestava o serviço de segurança pela empresa contratada pelo Poder Judiciário, para prestar os serviços de vigilância no Fórum. Portanto, como ele era contratado era considerado como funcionário público para efeitos penais”, enfatiza.

 

De acordo com o delegado Clever Farias, as investigações foram deflagradas após a apreensão de um adolescente no final de setembro de 2014 na cidade de Lagarto. Com o menor foi apreendido um revólver cal 22, da marca Caramuru, integrante do acervo de armas custodiadas no Fórum de Lagarto. O adolescente infrator, ao ser interrogado informou que havia adquirido a arma de um vigilante conhecido como Franklin, e que, segundo o adolescente, teria comercializado outras cinco armas subtraídas do Fórum, local onde trabalhava.

 

“No mês de março deste ano foram cumpridos oito mandados de busca nas residências de suspeitos de terem adquirido armas de fogo de Franklin, sendo sete em Lagarto e uma no município de Salgado, oportunidade em que foram apreendidos dois revólveres, um calibre 22 e outro calibre 32, sem numeração aparente, em poder de dois adolescentes, e um revólver da marca Taurus cal. 32, em poder de Denisson de Jesus Santos, 19 anos, autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo”, destacou o delegado.

 

SONY DSC

 

Ao serem realizadas as investigações, Clever Farias informou como Franklin Vieira subtraía as armas do Fórum para a realização do comércio. “ Ele conseguia a chave, já que o mesmo era segurança e trabalhava no período noturno com um colega de trabalho, identificado como Clodoado, o qual também foi indiciado. Portanto, por possuir essa facilidade de ter a arma, ele abriu a custodia do Fórum e começou a desviar as armas para posteriormente começar a comercializar”, conta o delegado.

Como esta no processo de apuração dos fatos, ainda não há uma precisão das armas, porque o Tribunal de Justiça ainda não informou a relação das armas subtraídas. Após a constatação, será realizada novas diligências para que possa realizar a conclusão da investigação.

 

O delegado informou que aguarda o encaminhamento da relação das armas de fogo furtadas do Fórum para confirmar a origem das quatro armas recuperadas. “Acreditarmos terem sido comercializadas mais armas do acervo da Justiça. O vigilante Franklin também pode estar envolvido no desfalque de armas da custódia do Fórum de Tobias Barreto, crime ocorrido no final do ano de 2014, onde também trabalhou por um mês”, explicou.

 

As investigações mostraram que Franklin é bastante conhecido no município de Lagarto por comercializar armas de fogo e intermediar a compra e venda de armas para quem tivesse interesse, desde que recebesse uma comissão pelo serviço. “Franklin era responsável por substituir os seguranças dos fóruns durante as férias, motivo pelo qual também trabalhou nos Fóruns de Boquim, Arauá e Simão Dias, onde sugerimos, no relatório final do inquérito, a realização de inspeções pelo órgão competente do Poder Judiciário para constatar se também ocorreram desfalques de arma nestas unidades”.

 

Além de Franklin Vieira, também foram indiciados o vigilante Clodoaldo Ramos de Souza, 43 anos, pelos crimes de peculato e comércio ilegal de arma de fogo; Leandro Batista dos Santos, 23, Michael Santos Rosa, 20, e Arisson de Oliveira Libório, 27, pelo crime de comércio ilegal de arma de fogo. No curso das investigações Franklin ameaçou testemunhas e acabou preso, encontrando-se custodiado na Delegacia Regional de Lagarto à disposição da justiça.

 

Informações: SSP/SE