Polícia Civil prende irmãos envolvidos com furtos e tráfico de drogas

Uma ação conjunta da Coordenadoria da Polícia Civil da Capital (Copcal) com o Grupamento Especial de Repreensão e Buscas (Gerb) efetuou no final da tarde deste domingo, 30, as prisões dos irmãos Marcelo Júlio Andrade, 27 anos, e Jeferson Andrade Lourenço, 20, acusados pelos crimes de furto e tráfico de drogas.

edit_1De acordo com o coordenador da Copcal, delegado José Inephanio, devido ao concurso da Polícia Civil no domingo, o policiamento ao redor dos colégios foi intensificado. “Nas proximidades do Colégio Estadual João Alves, na avenida Hermes Fontes, um agente se deparou com um veículo Logan, de cor prata, com a dupla que teria realizado um furto em um veículo. Não foi possível a prisão de imediato, mas o agente conseguiu fotografar o Logan e uma pessoa que estava correndo para dentro do carro”, explicou.

No final da tarde, nas proximidades do Colégio Castelo Branco, no bairro Industrial, uma equipe da Copcal se deparou com o Logan e iniciou-se uma perseguição, interceptando o veículo na rua Laranjeiras com a avenida Rio de Janeiro. “Na abordagem, Marcelo foi conhecido de imediato pelos policiais por ter outras passagens, além de se verificar que dentro do veículo havia objetos furtados”, relatou Inephanio.

show_embedded_attach_2Já na Delegacia Plantonista, o acusado alegou que tinha outros objetos roubados e uma quantidade de droga em sua residência. O Gerb seguiu até a casa localizada no bairro Pereira Lobo, e encontrou em um dos quartos aproximadamente 4,5 quilos de maconha. “O irmão do Marcelo, Jeferson, que não possui passagem, assumiu a droga e irá responder pelo crime de tráfico de drogas. Já o Marcelo possui várias passagens pela polícia e estava en regime semiaberto. Os crimes dele são de furto e receptação de veículos furtados/roubados e agora será investigado sua participação no tráfico de drogas”, concluiu Inephanio.

Foragido 

Segundo o delegado José Inephanio, o homem fotografado pelo agente, identificado apenas por “Gonzaga”, permanece foragido. “Marcelo relatou aos policiais que o rapaz era seu cúmplice nos furtos e que ele seria de outro Estado, mas nada confirmado. Isso só será comprovado no decorrer do inquérito policial”. Informaçõe sobre o paradeiro do foragido pode ser repassada para o Disque Denúncia 181.

SSP/SE