Quadrilha acusada de homicídio em Lagarto é desarticulada

bffbf031-5ebd-bd65

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) do município de Lagarto, com apoio das Divisões de Inteligência de Sergipe e Bahia, efetuaram na última quarta-feira, 15, na cidade de Salvador, a prisão de Genigleidson Carvalho Pereira, vulgo “Guebinho”, investigado pelo crime de homicídio qualificado na cidade de Lagarto. Também foram presos Adriana Vitória Lima Silva e Fábio Santos Silva envolvidos no crime.

img55315c91eff49De acordo com o delegado Tarcisio Tenório, “Guebinho” é acusado de assassinar um adolescente no dia 20 de fevereiro deste ano, em uma rodovia estadual que liga os municípios de Lagarto a Simão Dias, onde o corpo foi encontrado com vários ferimentos por arma de fogo.

“Nós começamos as investigações no local do crime, coletando informações com testemunhas, familiares e a partir dos primeiros depoimentos nós identificamos contratições em alguns, inclusive da Adriana Vitória que afirmou ter frequentado um bar na noite anterior com a vítima”, relata.

A partir das contradições, os policiais começaram a coletar dados sobre a rotina da vítima com familiares e a partir daí foi possível chegar até os suspeitos. “Passamos a investigar a fundo o caso, colhendo imagens de circuito de monitoramento da rodovia, onde conseguimos identificar o veículo do Genigleidson e um outro veículo que pertence a Adriana, responsável em conduzir a vítima até o local do crime”, explicou o delegado.

Na última semana foram presos Adriana e Fábio, em virtude de um decreto de prisão expedido pelo Juiz de Lagarto. “A princípio todos negam participação e ficam jogando a culpa um no outro. A informação que temos é que o adolescente era envolvido com o tráfico de drogas na cidade e acreditamos que essa seja a motivação do crime. Conforme investigações, a vítima teria sofrido uma tentativa no dia 21 de janeiro e que os autores teriam sido Genigleidson e João Paulo Santos Barreto, vulgo ‘Galego’ que se encontra foragido”, informou Tenório.

O delegado acrescenta que no crime existe a participação de José Leandro dos Santos Almeida, que também encontra-se foragido. “O Genigleidson era cunhado da vítima e a principio, existe informações de que ele tem envolvimento com o tráfico de drogas e que a vítima estaria envolvida com esses fatos. José Leandro dos Santos Almeida, vulgo ‘Xexeuzinho’, e João Paulo Santos Barreto, também teriam participado da execução do crime. Os dois estão foragidos e já estão indiciados no inquérito policial. Quem tiver informações sobre os foragidos pode denunciar através do telefone (181) da Polícia Civil.”

img55315d8aaea95