Reivindicação de Jackson é atendida e Governo Federal destina R$ 7,8 milhões para municípios sergipanos

O Ministério da Integração Nacional anunciou investimento de R$ 7,8 milhões destinados à implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água em Sergipe, que atenderão a 2.400 famílias. Os termos de compromisso foram assinados em cerimônia que ocorreu nesta terça-feira, 10, no Palácio do Planalto, na presença da presidenta da República Dilma Rousseff e dos ministros Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional) e Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome).

O governador em exercício Jackson Barreto comemorou o anúncio do investimento e afirmou que a ação trará mais qualidade de vida para a região do semiárido sergipano.

“Nós tivemos um encontro com o ministro Fernando Bezerra, quando fizemos uma série de reivindicações em relação ao nosso semiárido e mostramos a necessidade da implantação desses sistemas simplificados de água em Sergipe, além do trabalho maior das grandes adutoras que já foram autorizadas e licitadas, como a adutora sertaneja, no Agreste, de Aquidabã, Tomar do Geru, Umbaúba e Itabaianinha, que resolverá o problema de abastecimento de água naquela região. Esse investimento do Governo Federal assinado hoje, atende justamente os projetos que enviamos, beneficiando 20 cidades sergipanas”, revela Jackson.

Entre os municípios beneficiados pelo projeto estão Aquidabã, Canhoba, Canindé S. Francisco, Carira, Cedro de S. João, Cumbe, Feira Nova, Frei Paulo, Gracco Cardoso, Macambira, Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora das Dores, Nossa Senhora de Lourdes, Pedra Mole, Pinhão, Poço Verde, Propriá, Ribeirópolis, Simão Dias e Tobias Barreto.

Os recursos serão aplicados por meio do programa ‘Água para Todos’ e repassados pelo ministério ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), que atenderá às prefeituras regionais. Cada sistema custa em média R$ 130 mil. A previsão é que o projeto seja concluído no prazo de seis meses.

“Temos graves problemas de abastecimento em Tobias Barreto, em Nossa Senhora das Dores, na região de Itapecuru, Borda da Mata e precisamos desses sistemas simplificados de abastecimento. Estamos extremamente felizes com essa ação do Governo. É uma decisão positiva da presidenta Dilma que se soma ao programa Água para Todos e ao trabalho realizado no semiárido para a instalação de mais de 300 mil cisternas. As medidas anunciadas hoje irão diminuir o sofrimento desse povo, melhorar a qualidade da população”, afirmou Jackson.

Ao todo, a ação do governo federal vai investir R$ 135 milhões, que irão beneficiar 40 mil famílias de comunidades rurais de baixa renda em 336 cidades de todo o semiárido brasileiro.

Água para Todos

Além dos sistemas de abastecimento, o ‘Água para Todos’ oferece outras tecnologias de instalação simples, como cisternas, pequenas barragens e kits de irrigação. Ao todo, o programa irá investir cerca de R$ 5 bilhões para universalizar o acesso à água para populações residentes em comunidades rurais.

Criado em 2011, o programa já instalou mais de 370 mil cisternas no semiárido. A meta é entregar 750 mil até 2014. Também estão sendo implantados kits de irrigação, sistemas de abastecimento de água e barreiros. O ‘Água para Todos’ é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, e também executado pelos Ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Meio Ambiente, pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), pelo Banco do Nordeste (BNB) e pela Fundação Banco do Brasil (FBB).

Além de instalar o equipamento nas casas, o governo federal também promove capacitações técnicas para a população sobre o manuseio adequado da água.

Com informações do Ministério da Integração Nacional.