Sergipe passa a integrar sistema nacional de segurança da Copa do Mundo 2014

copa2Uma reunião ocorrida na tarde desta terça-feira, 22, no Palácio dos Despachos, em Aracaju, que contou com representantes da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça e das forças de segurança Federal, Estadual e Municipal inseriu oficialmente o Estado de Sergipe no Sistema Integrado de Comando e Controle (SICC) da Copa do Mundo Fifa 2014. Sergipe, Alagoas e Espírito Santo foram escolhidas como centros de treinamentos de algumas seleções e em virtude disso foram integradas ao SICC, que já funciona há pelo menos três anos nas 12 cidades sedes do mundial.

A reunião foi coordenada pelos secretários da Casa Civil e Segurança Pública, Zezinho Sobral e João Eloy de Menezes respectivamente. De acordo com o representante da Sesge, Humberto Freire, a reunião serviu para alinhar o conceito da operação. “Com a definição dos Estados do ES, SE e AL como centros de treinamento de seleções precisamos realinhar o conceito da operação para a segurança pública dentro de um sistema integrado de comando e controle nacional, que foi estabelecido pela Sesge. A segurança pública da Copa é vista como um todo e por isso precisa ter a mesma linguagem”.

De acordo com o secretário João Eloy, o assunto principal do encontro foi a criação de uma comissão estadual que pretende elaborar um plano de segurança para ser apresentado ao governador do Estado. “A reunião de hoje com o representante do MJ é no sentido de criarmos uma comissão que vai apresentar um plano ao governador Jackson Barreto. Essa comissão será composta por um coordenador e um coordenador-adjunto com representação dos órgãos de segurança pública do Estado, Forças Armadas, Polícia Federal e Guarda Municipal de Aracaju”.

copa3A direção geral do Comando de Segurança Integrado em Sergipe é formanda pelo secretário de Segurança Pública, o Superintendente da Polícia Federal e os representantes da Marinha e do Exército no Estado. Como responsável pelo Comando de Segurança local, o secretário João Eloy indicou o delegado Robert, da Polícia Federal, e coronel PM Jackson Nascimento, comandante do Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), como responsáveis pela formatação do plano de segurança para a Copa do Mundo no Estado.

Aumento de efetivo

Para Humberto Freire, questões relativas ao aumento de efetivo são decisões meramente operacionais que ficam a cargo dos próprios órgãos de segurança locais. “Essa definição será tomada pela SSP. O que trazemos hoje são algumas diretrizes e experiências da Copa das Confederações, Jornada Mundial da Juventude, entre outros. Além disso, coloco à disposição de Sergipe uma equipe de planejamento e outra da área de operações para auxiliar nessa integração junto com os representantes do Estado”, esclareceu.

Eloy destacou que caso necessite de reforço na segurança pública em Sergipe durante a Copa do Mundo contará com o auxílio da Força Nacional de Segurança Pública. No tocante às manifestações, ele destacou que Sergipe foi referência nacional ao conduzir com competência e profissionalismo as manifestações de Junho.

Investimento

Durante o encontro, o representante do Governo Federal lembrou que a Polícia Militar de Sergipe irá receber equipamentos de proteção individual (EPI’s), a exemplo de capacetes especiais, tonfas e escudos. Além disso, a Corporação contará, também, com itens de aproximação como spray de pimenta, bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. A exemplo das sedes que irão receber os jogos da Copa 2014 as três cidades incluídas no sistema de segurança, que irão abrigar seleções para treino, também serão contempladas com os equipamentos e produtos.

Reuniões

As reuniões temáticas aconteceram no estado do Espírito Santo, hoje em Sergipe, e nesta quarta-feira acontece em Alagoas. “Ao fim destas três visitas teremos condições de trazer estes Estados para a doutrina integrada de comando e controle e de operações de segurança da Copa do Mundo. O importante é saber que essas informações não foram impostas, elas foram construídas ao longo das experiências do Brasil no planejamento de grandes eventos, a exemplo do PAN de 2007, no Rio de Janeiro”.

Freire reforçou, ainda, que nem tudo é novo, pois algumas diretrizes já foram adotadas pelo Estado a partir do momento que tomou conhecimento que seria sub-sede do Mundial. “Vamos agora integrar este planejamento das diversas forças com os outros eixos do planejamento nacional: Defesa do Território, Segurança Pública e Inteligência. E também trazer o planejamento para a coordenação nacional, que funciona em Brasília”, enfatizou.

O encontro desta terça-feira contou  com representantes do Ministério da Justiça, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Marinha, Exército, Aeronáutica, Infraero, Corpo de Bombeiros, Polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), Secretaria de Cidadania e Defesa Social da Prefeitura de Aracaju, Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp), Ministério Público de Sergipe, além dos Secretários do Estado do Turismo, Infraestrutura e Esporte e Lazer.

Fonte: gencia.se