Taxista de Simão Dias morto em explosão na BR-101 foi sepultado na tarde desta quinta, 02

s6d5fas4d5as4f5asf45af

s6d5asfa6g5s6hhO corpo do taxista Raildo de Oliveira Santos , 44 anos, foi sepultado na tarde desta quinta-feira (02/04) no município de Simão Dias.

Raildo é umas das vítimas fatais do acidente grave registrado no último dia 11 março na BR-101 [inicialmente foi divulgado Itaporanga DÁjuda, mas a Polícia Rodoviária Federal detectou que foi em São Cristóvão], após um bloqueio de pista por parte do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST). Além de Raildo a cuidadora Maria José de Melo Oliveira, 41 anos, que também morreu no acidente foi sepultada na tarde desta quinta.

Como os dois morreram carbonizados, os corpos permaneciam no Instituto Médico Legal (IML/SE), até a chegada dos resultados dos exames de DNA realizados em um laboratório na Bahia. Na manhã desta quinta, familiares compareceram ao IML para fazer a liberação dos corpos.

João Oliveira compareceu ao IML para liberar o corpo do irmão Railton (Fotos: Portal Infonet)

“Os resultados dos exames de DNA chegaram ontem e hoje viemos liberar o corpo. Desde o início sabíamos que era ele que estava no táxi no momento da explosão, mas tivemos que aguardar o resultado do exame” disse o irmão do taxista que teve o corpo carbonizado no engavetamento entre o caminhão bi-trem e oito veículos, João Oliveira, acrescentando que Raildo deixou três filhos.

Maria José estava estava no táxi (Foto: Divulação álbum família)

Também no IML aguardando a liberação dos corpos, a tia de Maria José Melo. “Minha sobrinha trabalhava como cuidadora da mãe do senador Valadares, d. Caçula e estava indo no táxi para Simão Dias. O sepultamento será às 16h no Cemitério Colina da Saudade”, ressalta Rute Oliveira acrescentando que Maria José também deixou três filhos.

asd6as5d5asf4a5fg45hrashç51

A outra vítima fatal foi a nutricionista Vanessa Rúbia Santos, 28, que trabalhava na Prefeitura de Itaporanga D’Ajuda. O corpo foi sepultado no dia 13 de fevereiro em Aracaju, antes da chegada dos exames, após familiares terem assinado termo se responsabilizando.

Por Aldaci de Souza / infonet.com.br