Trânsito violento tem 4,4 mil acidentes em 9 meses

Número de ocorrências, em relação a 2012, teve uma queda de 22,3%

inc_thumb3 (1)
Foto: André Moreira/ Equipe JC
Semana do Trânsito alerta para aumento do número de acidentes em Aracaju
Na semana dedicada aos cuidados no trânsito, os registros apontam um número preocupante de graves acidentes na capital sergipana, onde já foram contabilizadas 4.471 ocorrências e 71 mortes. Em relação ao ano passado, quando foram registrados 5.760 acidentes, a queda foi de 22.38%. Porém, o número de mortes este ano cresceu 24,56%. Esses foram os dados apresentados pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) na manhã de ontem, 18, durante a abertura da Semana Nacional do Trânsito no Sest/Senat.
Segundo o diretor de Trânsito da SMTT, capitão José Luiz Ferreira, as estatísticas demonstram que a gravidade dos acidentes aumentou, fazendo crescer o número de óbitos. “Apesar das nossas ações educativas e preventivas, o que permitiu a diminuição do número de acidentes, não conseguimos reduzir o número de mortes por acidente de trânsito, o que nos leva a fazer um estudo com intuito de desenvolver ações direcionadas a evitar tais ocorrências. Até o momento foram 71 mortes, sendo 39 vítimas de acidentes com moto”, explicou.
As avenidas Beira-Mar, Euclides Figueiredo e Tancredo Neves são as principais localidades de grande ocorrência de acidentes motivados pelo desrespeito ao limite de velocidade e outras imprudências. “Ainda é grande o número de condutores que andam em alta velocidade em vias onde são estabelecidos limites. Por isso buscamos cada vez mais conscientizar a população a respeito da necessidade de se respeitar as regras”, disse o capitão José Luiz.
De acordo com o comandante da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), capitão Fábio Machado, a redução de acidentes também se verifica nas rodovias do Estado. “Em períodos festivos a exemplo do Carnaval e São João verificamos a redução de, respectivamente, 30% e 27% do número de acidentes em relação ao ano passado. Porém, o número de mortes está estagnado. A questão mais importante é a conscientização das pessoas, daí a importância da fiscalização e ações educativas que atuam na prevenção dos acidentes. Mas de nada adianta se a sociedade não se conscientizar de que a vida vale muito mais e que cada um precisa fazer a sua parte”, declarou.
Fiscalização eletrônica 
Para além das ações de prevenção, a SMTT prevê a instalação de equipamentos de fiscalização eletrônica, cujo funcionamento está previsto para janeiro do próximo ano. “Finalizamos o edital, agora estamos aguardando os orçamentos para que em breve possamos efetuar a licitação. Queremos que entre novembro e dezembro o processo já esteja finalizado para que os equipamentos sejam testados e que passem a funcionar, oficialmente, em janeiro de 2014”, explicou o diretor de Trânsito de Aracaju.
Prejuízos 
Os dados estatísticos dos acidentes de trânsito também refletem no crescimento de danos materiais ao serviço de energia pública na cidade. Segundo informações da Energisa, de janeiro a agosto do ano corrente, 239 postes foram abalroados, ou seja, foram danificados pelo choque de veículos. O número é 13,2% maior em relação ao mesmo período do ano passado, quando 211 postes foram comprometidos.
A unidade do poste para reposição tem um custo médio de R$ 2,5. Somente em 2012, a Energisa registra um prejuízo de R$ 797, 5 mil. Ainda de acordo com a empresa, muitas das vezes o proprietário do veículo não é identificado para arcar com a responsabilidade por conta da retirada do carro antes mesmo da chegada da equipe da empresa.
fonte: jornal da cidade